Mubarak pede que Israel coopere mais para melhorar situação na Faixa de Gaza

Cairo, 26 ago (EFE).- O presidente do Egito, Hosni Mubarak, pediu hoje ao ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, que o Estado judeu coopere mais para melhorar a situação humanitária na Faixa de Gaza, informou a agência oficial de notícias egípcia Mena.

EFE |

Isto foi dito hoje pelo ministro de Assuntos Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, após a reunião de Mubarak e Barak pela manhã em Alexandria.

O chanceler egípcio afirmou que Mubarak destacou na reunião a importância de Israel colaborar para aliviar a situação humanitária vivida pelos palestinos por causa do bloqueio israelense de pouco mais de um ano.

Além disso, Mubarak e Barak conversaram sobre a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, capturado há dois anos por milicianos palestinos de Gaza, região controlada pelo movimento islâmico Hamas.

Sobre isto, Aboul Gheit afirmou que o Egito "ainda realiza grandes esforços para conseguir uma solução para este assunto".

Por outro lado, Mubarak e Barak expuseram um ao outro seus pontos de vista sobre os eventos relacionados com o processo de paz entre Israel e os palestinos.

Neste sentido, o presidente egípcio "pediu ao ministro da Defesa israelense que trabalhe e negocie de forma positiva com a parte palestina até conseguir a paz", declarou Aboul Gheit.

Barak chegou hoje de manhã a Alexandria com a intenção de impulsionar as negociações entre Israel e o Hamas, nas quais o Egito atua como mediador, para a libertação de Shalit.

Até o momento, Israel rejeitou as condições impostas pelo Hamas para libertar Shalit, que incluem a libertação de centenas de presos palestinos das prisões israelenses.

Barak também deve tratar sobre as medidas necessárias para manter a frágil trégua em Gaza entre as milícias palestinas e Israel desde junho. EFE aj/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG