O presidente egípcio, Hosni Mubarak, descartou a abertura permanente da passagem de fronteira de Rafah, entre o Egito e Gaza, na ausência de representantes da Autoridade Palestina e observadores da União Européia (UE).

"Nós, no Egito, não vamos contribuir para a consolidação da divisão (entre a Autoridade Palestina e o Hamas) abrindo a passagem de fronteira de Rafah na ausência da Autoridade Palestina e dos observadores da UE e em contradição ao acordo de 2005", disse Mubarak em um discurso exibido na TV.

mon/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.