Mubarak indulta mais de 1.500 presos egípcios por ocasião da festa nacional

Cairo, 22 jul (EFE).- Mais de 1.

EFE |

500 presos em prisões egípcias foram indultados hoje pelo presidente do país, Hosni Mubarak, mas entre eles não está um dos principais líderes da oposição, Ayman Nour, como tinham informado alguns veículos de comunicação.

Fontes do Ministério do Interior disseram à Agência Efe que Mubarak já assinou a libertação dos reclusos, como costuma fazer tradicionalmente todos os anos por ocasião da comemoração da vitória da revolução comandada por Gamal Abdel Nasser em 23 de julho de 1952.

Deste indulto ficaram excluídos os traficantes de drogas e os condenados por crimes contra a segurança do Estado.

No entanto, entre os indultados destaca-se a ausência de Nour, ex-líder do partido Ghad, cuja libertação iminente tinha sido anunciada hoje pela imprensa.

Nour, preso em 2005 por crime de falsidade ideológica na criação do partido liberal Ghad, solicitou várias vezes a suspensão da sentença devido às doenças que sofre, entre elas diabetes, hipertensão e problemas cardíacos. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG