Movimento Pela Vida pede fim de interrupção de alimentação a pacientes

Roma, 16 nov (EFE).- O Movimento Pela Vida fez hoje um pedido ao Governo para que intervenha com um decreto de urgência a fim de que os tratamentos de alimentação e hidratação dos doentes terminais e em estado vegetativo não possam ser interrompidos, como no caso de Eluana Englaro.

EFE |

A Corte Suprema italiana autorizou, no último dia 13, a interrupção da alimentação de Eluana, que está em estado vegetativo há 17 anos devido a um acidente de trânsito, após uma longa luta judicial do pai dele, Giuseppe Englaro.

O Movimento Pela Vida fez o pedido durante a realização da convenção nacional dos centros de ajuda à vida.

Reiteraram sua solidariedade com as freiras de Lecco (Milão), que, "tendo sido testemunhas de amor e cuidado a Eluana Englaro por todos os anos em que esteve doente, agora são as únicas, entre os mais próximos a ela, que lutam pela sua vida".

O movimento fez também um pedido ao Parlamento para que discuta e aprove "o mais rápido possível uma boa lei sobre o fim da vida, a fim de evitar que milhares de pessoas nas condições de Eluana passem pela ameaça da eutanásia, à qual ninguém tem a coragem de chamar pelo seu verdadeiro nome".

No mesmo sentido, expressou-se hoje o cardeal Camillo Ruini, ao dizer que a declaração que autoriza a tirar a sonda através da qual Eluana Englaro se alimenta representa "uma decisão tragicamente equivocada, por trás da qual há um grande erro, que é olhar a Eluana de hoje como se fosse a de ontem".

"Eluana tem algumas exigências muito modestas, precisa de um pouco de alimento e de água", declarou hoje o cardeal Camillo Ruini no programa "A Sua Immagine", do canal "RAI1".

O cardeal expressou sua "preocupação com o estado de Eluana e também com quem estiver em suas condições".

"Não pensei que pudesse se repetir na Itália um caso como o de Terry Schiavo (americana). Meus sentimentos são os mesmos que os das freiras que cuidam dela", ressaltou. EFE cps/fh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG