Movimento islâmico da Somália detém homens com barba feita

Nairóbi - A Polícia religiosa do movimento islâmico Al Shabab deteve dezenas de homens da cidade somali de Kismayo que fizeram a barba, informa hoje a imprensa local.

EFE |

"Nossas unidades a cargo do cumprimento das boas práticas religiosas detiveram dezenas de moradores que fizeram a barba, algo proibido pelo Estado islâmico regional", disse o chefe da Polícia local, Abu Hureyra Abdurahman.

Tanto Kismayo, no sul do país, como grande parte da Somália encontram-se, atualmente, sob o controle dos milicianos do Al Shabab, que combatem o Governo federal de transição.

Segundo o jornal eletrônico "Mareeg", o movimento islâmico ordenou, em dezembro, que todos os homens de Kismayo fizessem o bigode e deixassem a barba crescer.

Depois de detidos, o que aconteceu na quinta-feira, os homens que se barbearam teriam sido torturados pelos milicianos, destaca o "Mareeg".

"Ele ficarão três dias na prisão como castigo por terem violado a cultura islâmica e serão libertados depois deste período", disse o chefe da Polícia local.

Kismayo, que abriga o principal porto do sul da Somália, está sob controle do Al Shabab desde 2008.

Leia mais sobre: Somália

    Leia tudo sobre: prisãosomália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG