Teerã, 15 jul (EFE).- O candidato à Presidência iraniana derrotado Mir Hussein Moussavi planeja formar uma nova plataforma política, para manter seus protestos contra os resultados das eleições presidenciais do dia 12 de junho, informou hoje a televisão local PressTV.

"O estabelecimento desta frente é uma de suas prioridades", afirmou o assistente do ex-primeiro-ministro, Alireza Beheshti.

A plataforma, que poderia ser divulgada em breve, terá como principal objetivo defender os interesses dos cidadãos iranianos e seu direito ao voto, acrescentou Baheshti, que também foi citado pelo jornal local "Sarmayeh".

Moussavi, que se apresentou como um reformista ligado aos princípios da Revolução islâmica, denunciou uma suposta fraude a favor do atual presidente, Mahmoud Ahmadinejad.

O líder foi reeleito no dia 12 de junho, com 62% dos votos.

Logo após a divulgação do resultado, milhares de pessoas saíram às ruas em manifestações que foram reprimidas com violência pelas forças de Segurança.

Moussavi, apoiado por diferentes grupos políticos e religiosos pró-reformistas no país, pediu a seus seguidores que prossigam com os protestos, mas somente pela via legal.

A previsão é de que Ahmadinejad tome posse do cargo para o qual foi reeleito na primeira semana de agosto. EFE jm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.