Moussavi pede que líder supremo garanta eleições limpas no Irã

Teerã, 11 jun (EFE).- Mir Hussein Moussavi, candidato independente pró-reformista à Presidência iraniana, pediu ao líder supremo da Revolução Iraniana, aiatolá Ali Khamenei, para que adote as medidas necessárias para garantir que as eleições presidenciais marcadas para amanhã no Irã sejam limpas.

EFE |

Em carta divulgada hoje pela imprensa local, Moussavi - que é o principal adversário do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad - solicita a "imparcialidade" de todos os funcionários e observadores que participam da eleição.

Tanto Moussavi, quanto o outro candidato reformista na disputa, Mehdi Karrubi, expressaram em várias ocasiões durante a campanha eleitoral seu receio quanto a irregularidades no pleito.

Em carta similar ao líder supremo, Karrubi denunciou em 2005 uma suposta fraude a favor de Ahmadinejad que teria dado a ele 650 mil votos no primeiro turno das eleições daquele ano.

O presidente iraniano buscará a reeleição contra Moussavi, o clérigo aberturista Karrubi e o conservador Mohsen Rezaei, sem que até o momento haja um claro favorito.

Após duas semanas de uma campanha eleitoral marcada por uma série de ataques pessoais sem precedentes na história da Revolução Iraniana, o eleitorado do país se dividiu entre os que apoiam Ahmadinejad e aqueles que simplesmente querem que deixe a Presidência.

Os elementos-chave, no entanto, serão o índice de participação eleitoral - que as autoridades esperam que seja muito alto - e a quantidade de votos para Karrubi e Rezaei que, assim como Moussavi, foram muito críticos com o presidente.

Segundo a legislação eleitoral iraniana, um candidato deve conseguir mais de 50% dos votos válidos para ser eleito no primeiro turno.

Caso contrário, os dois candidatos mais votados deverão disputar um segundo turno já na sexta-feira da semana que vem. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG