O líder da oposição iraniana Mir Hossein Moussavi negou neste sábado que sua campanha contra a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad tenha ligações com países estrangeiros.

"Apesar das acusações feitas por nossos adversários, este movimento por nossos direitos não tem nada a ver com estrangeiros. É um movimento inteiramente doméstico", escreveu Moussavi em seu site, o Ghalam News.

O ministro iraniano das Relações Exteriores Manouchehr Mottaki disse na sexta-feira que o Reino Unido e outros países ocidentais estavam por trás dos protestos da oposição liderados por Moussavi, que começaram depois das eleições presidenciais do dia 12 de junho.

Moussavi, que foi candidato, afirma que a eleição foi fraudada e que Ahmadinejad não é o vencedor legítimo.

aet-jds/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.