Mousavi critica o regime e exige que ele limpe as mentiras

TEERÃ - O líder da oposição iraniana, Mir Hussein Mousavi, advertiu à República Islâmica que deve limpar as mentiras e as atitudes desonestas que ameaçam destruir o sistema. Em um documento postado em seu site, o ex-primeiro-ministro advertiu ao regime que deve permitir os protestos ou enfrentar as consequências.

Redação com agências internacionais |

Suas palavras representam um claro desafio ao líder supremo da Revolução iraniana, o aiatolá Ali Khamenei, que na sexta-feira negou as denúncias de fraude eleitoral da oposição e exigiu que se colocasse um fim às manifestações de rua caso se quisesse evitar "um derramamento de sangue".

"Não nos opomos ao sistema islâmico e a suas leis, mas às mentiras e às ideias desviadas. Só buscamos uma reforma", afirmou Mousavi. "O povo espera de seus governantes honestidade e decência porque muitos de nossos problemas se devem às mentiras. A revolução islâmica deve ser o caminho", acrescentou.

Reuters
Confronto nas ruas de Teerã

Confronto nas ruas de Teerã

Protestos e mortes

O Irã é palco de protestos e violentos confrontos desde que há uma semana o Ministério do Interior concedeu ao atual presidente Mahmoud Ahmadinejad uma polêmica vitória por uma surpreendente maioria absoluta . Mousavi denuncia que o triunfo é consequência de uma fraude maciça que foi planejada com meses de antecedência.

A situação foi especialmente tensa neste sábado , uma vez que as Forças de Segurança e as milícias islâmicas "Basij" reprimiram com violência uma tentativa de manifestação no centro de Teerã.

As consequências da repressão são desconhecidas com exatidão, porque as autoridades iranianas vetaram a presença da imprensa internacional nas ruas do País.

Reuters

A TV estatal iraniana chegou a informar que 13 pessoas haviam morrido nos confrontos de sábado, mas em seguida confirmou 10 mortes .

Fontes não oficiais afirmam que pelo menos 19 pessoas teriam morrido. As informações têm sido divulgadas por manifestantes que driblam a censura e usam a internet para divulgar fotos, vídeos e textos.

No final do dia, Mousavi pediu a seus seguidores para continuar com os protestos e a empreender uma greve geral em todo o País. Além disso, se mostrou disposto a se sacrificar em favor da luta.

(*com informações da Efe e AFP)

Vídeo é divulgado por manifestantes no YouTube:

Análises:

Leia também:

  • Irã expulsa correspondente da BBC do país
  • Mundo é simpático a manifestantes iranianos,diz premiê de Israel
  • Polícia detém familiares de ex-presidente iraniano
  • Ahmadinejad agradece boa decisão de Khamenei
  • Grito da Revolução iraniana volta a ser ouvido em Teerã

    Leia mais sobre: Irã

    • Leia tudo sobre: confrontoirãmousavi

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG