Mottaki acusa Alemanha, França e Reino Unido de agitar os distúrbios

Teerã, 21 jun (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, acusou hoje Alemanha, França e Reino Unido de tentar interferir nos assuntos internos do Irã através das eleições presidenciais.

EFE |

Em um discurso aos diplomatas estrangeiros divulgado através da televisão nacional, o chefe da diplomacia iraniana deu a entender que os citados países estão por trás dos distúrbios e dos protestos que sacodem o Irã desde que se conheceram os polêmicos resultados das eleições presidenciais do dia 12 de junho.

"Os políticos de certos países fizeram declarações intrusivas e irresponsáveis... Devem pensar duas vezes antes de questionar o processo democrático das últimas eleições", afirmou.

Mottaki foi especialmente duro com o Ministério de Exteriores britânico, ao qual acusou de perturbar a paz no Oriente Médio para "proteger o Estado sionista" em alusão a Israel.

Além disso, pediu à França que se desculpe pelas declarações de seu presidente, Nicolas Sarkozy, que disse ter certeza que são certas as queixas de fraude eleitoral denunciadas pela oposição iraniana.

Aos diplomatas alemães lhes assinalou que estão "intimidados" por Israel. EFE jm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG