Moscou põe Obama à prova com escudo antimísseis

Moscou põe à prova a força de caráter do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, com a questão do escudo antimísseis no Leste Europeu, disse nesta quarta-feira um alto funcionário do Departamento do Estado.

AFP |

"Minha impressão é que os russos põem à prova a força de caráter do novo governo e do novo presidente", declarou o encarregado pelo tema do desarmamento no Departamento de Estado, John Rood, em entrevista coletiva.

"No futuro, veremos se o novo governo escolhe responder ao desafio", acrescentou, após considerar que a posição da Rússia endureceu nas últimas semanas em relação ao sistema antimísseis que o presidente em final de mandato, George W. Bush, decidiu estacionar na Polônia e na República Tcheca.

Rood voltava de Moscou, onde teve uma série de reuniões com seus colegas russos sobre o escudo antimísseis e o próximo Tratado de Redução de Armas Estratégicas que sucederá ao START-I.

Obama não se comprometeu a manter o projeto do governo Bush de construir um escudo antimísseis, que seria instalado no Leste Europeu, e se questiona sobre sua viabilidade do ponto de vista tecnológico.

O atual governo de Washington considera que o plano é necessário para se proteger de países como Irã, mas a Rússia o vê como uma ameaça para sua segurança.

Em novembro passado, Rood disse à imprensa que Washington enviou novas propostas à Rússia, que incluem a possibilidade de que oficiais russos possam ter acesso às bases do escudo antimísseis.

Segundo o negociador americano, as autoridades de Moscou mostraram "algum interesse" durante a reunião de segunda-feira com o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Ryabkov.

sl/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG