Moscou não quer linguagem de sanções e pede paciência com Pyongyang

Moscou não quer o uso da linguagem das sanções contra a Coreia do Norte e pediu paciência no que diz respeito ao programa nuclear de Pyongyang, afirmou o porta-voz da chancelaria russa, três dias depois do novo teste nuclear norte-coreano.

AFP |

"Não precisamos utilizar a linguagem das sanções. Temos que mostrar autocontrole e paciência, e manter consultas sobre todas as questões que preocupam as partes envolvidas neste problema", declarou o porta-voz Andrei Nesterenko.

"Respaldamos uma solução político-diplomática".

Na quarta-feira, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, afirmou que o Conselho de Segurança das Nações Unidas deve "falar duro" e adotar medidas "para evitar uma maior erosão do regime de não proliferação de armas nucleares".

No entanto, Lavrov advertiu que não se deve "punir por punir" a Coreia do Norte.

A Rússia é membro permanente, com direito a veto, do Conselho de Segurança da ONU e tem uma pequena fronteira com a Coreia do Norte.

alf/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG