Moscou conclama Pyongyang a voltar à mesa de negociações

Moscou pediu nesta quarta-feira a Pyongyang que volte à mesa de negociações para encontrar uma solução para crise nuclear norte-coreana, durante uma reunião na chancelaria russa com o embaixador da Coreia do Norte no país.

AFP |

"Nós nos pronunciamos a favor da retomada das negociações a seis sobre o desmantelamento do programa nuclear da península coreana, para resolver os problemas relacionados à segurança na região", disse em comunicado do ministério russo das Relações Exteriores.

Moscou também conclamou Pyongyang a adotar uma "posição responsável", a "não permitir que o regime de não proliferação nuclear seja minado", e a "respeitar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU".

Durante a reunião entre o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Alexei Borodavkin, e o embaixador norte-coreano Kim Yong Jae, Moscou destacou que o teste nuclear efetuado segunda-feira por Pyongyang "não é do interesse de nenhum país da região" e pediu "medidas imediatas para diminuir a tensão".

O vice-ministro também expressou a "forte preocupação" da Rússia com este novo teste.

As discussões a seis países (Estados Unidos, China, Japão, Rússia e Coreias), que começaram em agosto de 2003 sob os auspícios de Pequim, têm como objetivo levar Pyongyang a desistir de seu programa nuclear em troca de uma ajuda energética.

A Coreia do Norte se retirou da mesa de negociações depois de ter sido condenada pelo Conselho de Segurança da ONU pelo lançamento de um foguete no dia 5 de abril.

Desde segunda-feira, Pyongyang conduziu outro teste nuclear, o segundo desde 2006, e lançou cinco mísseis de curto alcance.

vl/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG