Moscou classifica como ato terrorista explosão em quartel na Ossétia do Sul

Moscou, 3 out (EFE).- A Rússia classificou como ato terrorista a explosão ocorrida hoje no quartel-general das tropas de paz do país em Tskhinvali - capital da região separatista georgiana da Ossétia do Sul -, e na qual morreram sete soldados russos e dois civis.

EFE |

"Foi um ato terrorista cuidadosamente planejado e que tinha como objetivo frustrar o cumprimento dos acordos contemplados pelo plano Medvedev-Sarkozy" assinado em 12 de agosto último, afirmou o Ministério da Defesa russo em comunicado.

Sete soldados de paz russos morreram e outros sete ficaram feridos na explosão, no quartel-general das forças de paz russas em Tskhinvali, de um veículo com dois civis - que também faleceriam - a bordo.

A nota oficial ressalta que os dois civis georgianos não portavam documentos de identidade e que o veículo que explodiu tinha placa georgiana.

O porta-voz do Ministério do Interior da Geórgia, Shota Utiashvili, assegurou à Agência Efe que seu país "não tem nada a ver com a explosão em Tskhinvali".

"Trata-se de uma provocação dos russos ou dos ossetas a fim de abortar a retirada da zona de segurança das tropas russas", ressaltou.

O líder separatista da Ossétia do Sul, Eduard Kokoiti, acusou, por sua vez, a Geórgia de promover uma política de terrorismo de Estado.

"Os últimos atentados terroristas na Ossétia do Sul demonstram que a Geórgia não renuncia a sua política de terrorismo de Estado", afirmou.

EFE io-egw/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG