matou 278 pessoas e deixou milhares de desabrigados." / matou 278 pessoas e deixou milhares de desabrigados." /

Mortos por terremoto na Itália já são 278; tremores continuam

LAQUILA - Uma série de tremores secundários interrompeu nesta quinta-feira o trabalho de equipes de resgate, que removiam escombros em busca de sobreviventes do terremoto de segunda-feira na região central da Itália, que http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/09/em+meio+a+replicas+mortos+em+terremoto+ja+sao+278+na+italia+5436912.html target=_topmatou 278 pessoas e deixou milhares de desabrigados.

Reuters |

Um tremor secundário de magnitude 5,3 graus na escala Richter sacudiu a cidade medieval e montanhosa de L'Aquila e vilarejos vizinhos nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, danificando edificações e levando autoridades a isolar o centro da cidade.

Os tremores assustaram muitos sobreviventes -- 17 mil dos quais passaram outra noite fria em barracas após ficarem sem casa. As equipes de resgate reconhecem que a cada hora diminui a esperança de encontrar sobreviventes nos escombros.

O número de mortos subiu a 278 depois que mais corpos foram retirados das ruínas durante a noite, incluindo o de dois estudantes que ficaram enterrados em um dormitório. Muitas das vítimas do pior terremoto na Itália desde 1980 eram estudantes na Universidade de L'Aquila.

O governador da região de Abruzzo, Gianni Chidi, disse que ainda há cerca de 10 pessoas desaparecidas sob os escombros. Nenhum sobrevivente foi encontrado nas últimas 30 horas. A última pessoa resgatada com vida, uma mulher de 20 anos, foi retirada das ruínas de um edifício de quatro andares na noite de terça-feira.

Pelo menos 16 crianças morreram no terremoto, que atingiu 6,3 graus, segundo um instituto de pesquisas geológicas norte-americano. O Ministério do Interior disse que as buscas continuam até a Páscoa.


Epicentro do terremoto foi em L'Aquila, no centro da Itália


Clique para ver o infográfico

Leia também:


Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG