Mortos pela dengue chegam a 24 na Bolívia

La Paz, 14 mar (EFE).- Subiu para 24 o número de mortos na Bolívia por uma epidemia de dengue que castiga o país desde janeiro, período em que 45 mil pessoas foram infectadas pelo vírus da doença, número que, segundo o Governo, pode chegar a 60 mil até abril.

EFE |

A avaliação foi feita hoje, pelo chefe nacional de Epidemiologia, Eddy Martínez, ao jornal "La Razón".

"Ainda estamos em curva ascendente; o mês de abril será crucial para saber se conseguimos controlar a epidemia", afirmou o diretor do Serviço Departamental de Saúde de Santa Cruz (Sedes), Erwin Saucedo, ponderando que o ritmo de aumento dos casos por dia está diminuindo.

No departamento (estado) de Santa Cruz, o mais afetado pela epidemia, funcionários municipais anunciaram à imprensa que até o prefeito, Percy Fernández, pegou a doença, mas em sua versão clássica, não na hemorrágica, que é que pode matar.

Coincidência ou não, na semana passada, Fernández criara uma polêmica, ao agredir uma jornalista que lhe perguntou pelas políticas para enfrentar a epidemia e disse que ela tinha "cara de dengue", referindo-se ao mosquito transmissor, Aedes aegypti.

Esta é a pior epidemia de dengue dos últimos 20 anos na Bolívia e supera em gravidade a que afetou, em 2007 o Paraguai, onde houve 27 mil infectados e 17 mortos, embora ainda fique atrás da que castigou o Rio de Janeiro no ano passado, com mais de 100 mortes entre janeiro e maio.

O Governo boliviano recebeu ajuda econômica, técnica e material de Brasil, Argentina, Colômbia, Venezuela e Cuba, assim como de vários países europeus para lutar contra a doença, que provoca febre alta, dor de cabeça e vômitos. EFE lav/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG