Mortos em Miyagi podem superar os 10 mil, diz chefe de Polícia

Cidade de Minamisanriku pode ter sido totalmente devastada por terremoto e tsunami no Japão

EFE |

O número de mortos na província Miyagi, a mais afetada pelo terremoto da sexta-feira no Japão, pode superar os 10 mil, segundo disse o chefe da Polícia da província, Naoto Takeuchi, à rede de televisão NHK.

Em Miyagi continuam sem ser localizados 9,5 mil habitantes de Minamisanriku, um povo que foi praticamente arrasado pelo tsunami produzido pelo terremoto, que com 9 graus de magnitude está entre os mais graves que se registraram no mundo.

O comando policial disse que só em Miyagi o número de vítimas fatais superará com segurança os 10 mil. Por enquanto, o cálculo oficial mantém que são 801 os mortos e 678 os desaparecidos pela catástrofe "sem precedentes" na história do Japão, segundo o primeiro-ministro, Naoto Kan.

Um total de 1.167 pessoas estão desaparecidas só na província de Fukushima (nordeste do Japão), uma das mais devastadas junto a Miyagi e Iwate, segundo a agência local Kyodo. 

    Leia tudo sobre: japãoterremotonucleartsunami

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG