Mortes por homofobia nos EUA atingem recorde na década

Nova York, 16 jun (EFE).- O número de mortes por homofobia nos Estados Unidos durante 2008 foi o mais alto registrado desde 1999, segundo revelou hoje um relatório da Coalizão Nacional de Programas Contra a Violência (NCAVP, em sigla em inglês).

EFE |

A organização assegurou que em 2008 foram cometidos 29 crimes motivados por homofobia nos EUA, um número que só tinha sido alcançado há dez anos, e que representa um crescimento de 28% em relação a 2007.

O relatório destaca o aumento de denúncias por violência homofóbica no meio oeste do país, com um crescimento de 64% na cidade de Milwaukee e 48% no estado de Minnesota, números que ultrapassam amplamente os 2% gerais em todo o país.

"Estamos profundamente preocupados com as estatísticas de 2008", expressou a diretora da NCAVP em Minnesota, Rebecca Waggoner, que frisou que o aumento contínuo de vítimas nesse estado durante os últimos anos preocupa a organização inclusive quando se segue "trabalhando pela igualdade".

Os dados também revelam uma maior seriedade nos crimes registrados, dos quais 46% foram classificados como "sérios" e precisaram de atendimento médico.

O documento, que foi divulgado hoje em Nova York, aparece em um momento de mudança legislativa nos EUA, onde estão começando a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo em novos estados.

EFE emm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG