Mortes por gripe na Venezuela chegam a 19

Caracas, 25 ago (EFE).- As autoridades de saúde informaram que o número de mortos pela gripe subiu para 19 na Venezuela, onde já foram 736 casos da doença.

EFE |

Segundo o ministro da Saúde, Carlos Rotondaro, as pessoas que morreram em virtude do vírus A1H1N1 demoraram, em média, 12 dias para procurar um médico, o que teria complicado o estado de saúde delas, informou hoje o jornal "Últimas Notícias".

Por sua vez, a diretora nacional de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Fátima Garrido, explicou que, nos 19 óbitos registrados, "o vírus não foi a principal causa da morte, mas uma causa associada".

Garrido disse ainda que as vítimas apresentavam patologias comuns, como doenças respiratórias, obesidade, cardiopatia, diabetes, síndrome de Down, doença renal e câncer terminal, destacou o "Últimas Notícias".

De acordo com os dados do Ministério da Saúde divulgados pela imprensa local, a última morte causada pela gripe no país foi registrada em 21 de agosto.

As vítimas do doença tinham entre 11 meses e 45 anos. Delas, 52,6% delas eram mulheres e 47,4%, homens. EFE gf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG