O número de mortos pela gripe suína na Argentina subiu para 337, o que duplica a cifra de 165 difundida há duas semanas e mantém o país como o segundo do mundo com mais mortes causadas pela pandemia, anunciou nesta quarta-feira o vice-ministro da Saúde, Máximo Diosque.

dm/gf/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.