Tirofijo traz alívio para Colômbia, diz ministro da Justiça - Mundo - iG" /

Morte de Tirofijo traz alívio para Colômbia, diz ministro da Justiça

Bogotá, 25 mai (EFE).- O ministro do Interior e de Justiça da Colômbia, Carlos Holguín, declarou hoje que com a confirmação da morte de Tirofijo por parte das Forçar Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) o país sente o alívio de se ver livre de uma das figuras que mais causou dano à nação.

EFE |

Segundo Hoguín, "Tirofijo", cujo verdadeiro nome era Pedro Antonio Marín, foi um dos personagens que "mais mortes causou e mais dor derramou pelo território colombiano".

"Tirofijo", o líder máximo das Farc, morreu em 26 de março, de um infarto cardíaco, confirmou Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", em um vídeo divulgado hoje.

A morte do líder rebelde, fundador e chefe histórico das Farc, havia sido antecipada pelo ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, em entrevista à revista "Semana", mas a guerrilha só confirmou a notícia hoje.

Holguín acrescentou que "continua-se, desta maneira, avançando na eliminação das Farc e desse grupo terrorista de bandidos".

Sobre o "sucessor" de "Manuel Marulanda Vélez" ou "Tirofijo", o ministro colombiano destacou que "não se deve criar expectativas nem cantar vitória" e advertiu que "as operações militares continuarão".

"Continuará a política de 'segurança democrática' (contra as guerrilhas e o narcotráfico) e continuará a luta pela paz para todos os colombianos", acrescentou o alto funcionário.

Segundo "Timochenko", "Marulanda", considerado o guerrilheiro mais velho do mundo, faleceu "nos braços de sua companheira e rodeado de seu guarda pessoal". EFE rrm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG