Morte de duas pessoas por febre amarela põe Argentina em alerta

Buenos Aires, 4 jan (EFE).- A morte de dois homens com febre amarela na província argentina de Misiones, na fronteira com Brasil e Paraguai, alarmou as autoridades, que não descartam a expansão da doença, informa hoje a imprensa local.

EFE |

"Não seria surpresa se o surto se expandisse a outras províncias" do norte argentino, admitiu o diretor nacional de Prevenção de Doenças e Riscos, Hugo Fernández, ao jornal "Clarín".

Na semana passada, um jovem de 19 morreu em Misiones de febre amarela, mesma doença que matara um homem de 39 há alguns nesta província.

Fernández explicou que técnicos "estão fazendo análise de mostras de macacos que morreram em Corrientes (também limítrofe com o Paraguai e Brasil), mas que ainda não se confirmou se foi de febre amarela".

Para impedir que se registrem novos casos, as autoridades recomendam a vacinação contra a doença e, embora "mais de 90% da população já esteja vacinada nas províncias de Misiones, Corrientes e Formosa, é preciso mais", disse o ministro.

Entre o final de 2007 e o início de 2008, a febre amarela matou 19 pessoas no Centro-Oeste do Brasil e oito no Paraguai. EFE ms/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG