Morte de clérigo radical vinculado a autor de ataque no Texas é desmentida

Sana, 27 dez (EFE).- Um dirigente local iemenita negou hoje que o clérigo radical Anwar al-Aualaki tenha morrido em um ataque contra a Al Qaeda.

EFE |

Acredita-se que ele está vinculado ao militar americano Nidal Malik Hassan, que no dia 5 de novembro matou 13 pessoas em uma base militar no Texas.

Salem al-Ashla, chefe de um conselho local na província de Shabua, no sudeste do Iêmen, disse à Agência Efe que Aualaki não se encontra entre as vítimas do ataque aéreo lançado pelo Exército iemenita no último dia 24 contra um esconderijo da Al Qaeda.

A família de Aualaki em Sana se negou a fazer declarações aos jornalistas sobre seu destino.

A possível morte nesse ataque de Aualaki, nascido nos EUA, foi anunciada pela agência iemenita Marebpress, citando moradores da região atacada, ao identificar algumas das vítimas da operação da força áerea iemenita.

Ashla assegurou também que na última operação lançada em Shabua morreram apenas cinco membros da Al Qaeda e não 30, como informou então o Governo de Sana. EFE ja/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG