Morreu o timoneiro do famoso iate Granma, que levou Fidel a Cuba

Norberto Collado, o timoneiro do iate Granma, que levou Fidel Castro do México para Cuba para iniciar a revolução em 1956, morreu nesta quarta-feira em Havana, informou a Agência de Informação Nacional (AIN), sem revelar as causas da morte.

AFP |

Marinheiro de guerra de profissão, Collado participou, em 15 de maio de 1943, no afundamento do submarino nazista U-Boat 176 em águas do Atlântico, pelo que foi condecorado pelo Congresso dos Estados Unidos e o governo cubano.

Por suas atividades conspiratórias, foi condenado à prisão, onde conheceu Fidel e se incorporou a seu movimento para lutar contra a ditadura de Fulgencio Batista.

A morte de Collado acontece uma semana depois da do italiano Gino Doné Paró, um dos 81 homens que acompanharam Fidel e um dos quatro estrangeiros do Granma, além do argentino Ernesto "Che" Guevara, o mexicano Guillén Zelaya e o dominicano Ramón Mejías, todos já falecidos.

cb/rpl/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG