Morreu Nuhak Phumsavanh, ex-presidente do Laos comunista

Nuhak Phumsavanh, ex-presidente do Laos e um dos últimos dirigentes históricos do regime comunista, faleceu na terça-feira aos 98 anos, informou o governo do país.

AFP |

"Nuhak Phumsavanh morreu anteontem à noite", declarou à AFP o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Yong Chanthalangsy.

O país decretou cinco dias de luto nacional.

Membro fundador do Pathet Lao comunista, que chegou ao poder em 1975, ao fim da guerra do Vietnã, este veterano da revolução era "o penúltimo dirigente histórico", segundo Chanthalangsy.

O último é Khamtay Siphandone, que o sucedeu na presidência em 1998.

Nascido em 1910, Nuhak, que também foi membro do Partido Comunista da Indochina com sede no Vietnã, liderou a partir dos anos 40 a resistência à colonização francesa em seu país, ao lado de outros dois pilares da revolução, Kaysone Phomvihane e o príncipe Suphanuvong.

Depois de deixar a presidência foi conselheiro do comitê central do Partido Comunista. Nos últimos anos não ocupava nenhum cargo público.

bur-aud/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG