O agrônomo americano Norman Borlaug, prêmio Nobel da Paz por seus trabalhos com agricultura que permitiram salvar milhões de vida ao evitar a fome, morreu no sábado aos 95 anos, informou neste domingo o jornal The New York Times.

Norman Borlaug morreu em Dallas (Texas) por causa de um câncer, indica o jornal, citando um porta-voz da Universidade do A&M do Texas, especializada em agronomia, onde o especialista trabalhava desde 1984.

Os trabalhos de Borlaug sobre a reprodução vegetal permitiram aumentar a produção agrícola na América Latina e na Ásia e lhe valeram o reconhecimento internacional.

Entre outras coisas, trabalhou com variedades de cereais de alto rendimento, contribuindo para evitar fomes em massa que se antecipavam nos anos 60.

Suas descobertas lhe valeram o apelido de "pai" do chamado movimento da Revolução Verde e o Prêmio Nobel da Paz em 1970.

mk/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.