Kim Peek, o homem que inspirou o personagem Raymond Babbit no filme Rain Man, morreu no sábado passado aos 58 anos vítima de uma parada cardíaca em Salt Lake City (Utah, oeste dos Estados Unidos), anunciou nesta terça-feira o jornal Salt Lake City Tribune.

Peek estava sofrendo de infecção das vias respiratórias, segundo informou seu pai, Fran Peek, ao jornal.

Kim Peek, dotado de capacidade de memorização fora do comum, serviu de inspiração ao roteirista Barry Morrow para criar o personagem "Rain Man", vivido por Dustin Hoffman em 1988. O filme conquistou quatro Prêmio Oscar, incluindo de melhor ator.

"Ele era especial", comentou o neuropsiquiatra Daniel Christensen, da Universidade de Utah. "Sua memória e sabedoria eram simplesmente incríveis".

Portador da "Síndrome de Savant", Peek tinha a capacidade de decorar tudo o que lia.

"Com 16 anos, leu toda a obra de Shakespeare, o Antigo e o Novo Testamento", contou Fran Peek.

Depois de nascer, os médicos haviam diagnosticado que Kim sofreria de um retardamento mental e aconselharam a seus pais que o confiassem a uma instituição especializada.

Segundo pessoas próximas, Kim Peek mantinha uma vida reclusa, devorando obras inteiras. Sua capacidade de absorção e observação eram impressionantes, embora não conseguisse realizar tarefas mais simples, como se vestir.

Mas tudo mudou quando em 1984 conheceu Barry Morrow. O roteirista, fascinado por sua história, resolveu adaptar sua vida para o cinema.

O filme "Rain Man", dirigido por Barry Levinson, foi um grande sucesso mundial.

Kim Peek passou a dar palestras e foi considerado um gênio em diversos temas, como história, literatura e matemática.

pw/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.