Morreu Edward Lorenz, pai da teoria do caos

O cientista Edward Lorenz, considerado o pai da teoria do caos, que explica a impossibilidade de fazer prognósticos meteorológicos a longo prazo e que criou o termo efeito borboleta faleeceu na quarta-feira aos 90 anos, anunciou o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde foi professor.

AFP |

Lorenz, um meteorologista, faleceu em sua residência de Cambridge (Massachusetts, nordeste dos EUA). Ele sofria de câncer.

Nascido em West Haven, Connecticut, em 23 de maio de 1917, Lorenz construiu um modelo matemático muito simplificado para prever a partir de variáveis simples o comportamento de grandes massas de ar, o que permitiria fazer previsões do tempo definitivas.

Lorenz estudou as soluções de seu modelo e concluiu que alterações mínimas nos valores das variáveis iniciais resultavam em soluções amplamente divergentes.

Suas conclusões demonstraram que é impossível prever o tempo a longo prazo com precisão.

O resultado de seu estudo passou a ser conhecido como 'efeito borboleta', já que Lorenz tentou explicar a idéia com um exemplo hipotético: um meteorologista que acredita ter obtido um prognóstico exato do comportamento da atmosfera, mas que não levou em consideração o vôo de uma borboleta do outro lado do planeta, passa a fazer uma previsão errada, já que este simples adejar poderia introduzir mudanças no sistema que levaram a antever uma tempestade.

O 'efeito borboleta' é uma das características do comportamento de um sistema caótico, no qual as variáveis mudam de forma complexa e errática, tornando impossível fazer previsões além de um determinado ponto.

Em 1991, Lorenz recebeu o Prêmio Kyoto para as ciências.

js-ml/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG