Morreu australiano tetraplégico autorizado a recusar alimentação

O tetraplégico australiano autorizado no mês de agosto pela justiça do país a recusar a alimentação e os medicamentos faleceu nesta segunda-feira, anunciou a família.

AFP |

Christian Rossiter, 49 anos, morreu durante a madrugada em consequência de uma infecção pulmonar em um centro médico de Perth, região oeste da Austrália, anunciou em um comunicado o irmão, Tim Rossiter.

"Agradeço a todos aqueles que nos últimos anos tornaram a vida de Christian o mais cômoda e digna possível", afirma a nota.

O advogado John Hammond, que há cinco semanas venceu a batalha legal que permitiu a Christian Rossiter rejeitar qualquer tratamento, declarou que a morte do cliente constitui um "alívio".

"Ele ganhou o direito de recusar a alimentação e os medicamentos para poder morrer, assim desejava", declarou.

Um tribunal australiano decidiu em agosto que Rossiter, um ex-corretor da Bolsa que praticava esportes radicais e que ficou paralisado após dois acidentes, podia legalmente recusar alimentos.

A decisão estabeleceu um precedente judicial na Austrália, onde a ajuda a um enfermo a morrer poderia ser punida pela justiça.

ml/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG