Morre vice-presidente cubano Juan Almeida

HAVANA (Reuters) - O vice-presidente cubano, Juan Almeida, número três entre os históricos da revolução dos irmãos Fidel e Raúl Castro, morreu aos 82 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória, informou no sábado a imprensa oficial. Seu falecimento, pouco antes da meia-noite de sexta-feira, deixa claro a passagem do tempo sobre a velha guarda que meio século depois da revolução segue governando Cuba.

Reuters |

O logotipo do diário oficial Granma foi publicado neste sábado em preto em sinal de luto, junto com uma fotografia de Almeida em seus dias de guerrilheiro.

O governo cubano declarou o domingo dia de luto nacional para honrar Almeida, que era o único comandante negro da revolução.

"O nome do comandante da revolução Juan Almeida Bosque permanecerá para sempre no coração e na mente de seus compatriotas como paradigma de firmeza revolucionária, sólidas convicções, valentia, patriotismo e compromisso com o povo", afirmou o birô político do Partido Comunista, em nota publicada no portal do Granma.

(Reportagem de Esteban Israel)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG