Morre Shailaja Acharya, a 1ª mulher a ocupar cargo de vice-premiê do Nepal

Katmandu, 12 jun (EFE).- A primeira mulher que ocupou o cargo de vice-primeira-ministra no Nepal e conhecida defensora dos valores democráticos, Shailaja Acharya, morreu hoje aos 65 anos por uma insuficiência respiratória relacionada com mal de Alzheimer, doença que a afetava há dois anos.

EFE |

Segundo a agência "NepalNews", Acharya morreu na madrugada de hoje em um hospital universitário de Katmandu, onde tinha sido internada recentemente.

A líder pertencia a uma dinastia nepalesa de longa trajetória política e se iniciou na vida pública quando ainda era estudante de sociologia.

Acharya era conhecida no país pelo compromisso com o estabelecimento da democracia no Nepal e pela oposição às monarquias absolutistas.

Ela passou três anos na prisão por mostrar ao rei Mahendra uma bandeira preta em sinal de protesto contra o regime do "panchayat", sistema que proibia os partidos e atribuía origem divina ao monarca, considerado a reencarnação do deus hindu Vishnu.

Após ser libertada, a ativista nepalesa se exilou voluntariamente na Índia, mas voltou a seu país de origem em 1976 pelas mãos de seu mentor, B.P. Koirala, que então presidia o Partido do Congresso e foi o primeiro-ministro do Nepal eleito democraticamente.

Acharya foi nomeada ministra de Agricultura no Governo formado após as eleições gerais realizadas no país em 1991, mas abandonou o cargo meses depois alegando que o ministério estava mergulhado na corrupção.

Muitos líderes políticos foram hoje até a sede do Partido do Congresso do Nepal para dar o último adeus a Acharya, entre eles o presidente do partido -e tio-materno dela - Girija Prasad Koirala, e o primeiro-ministro nepalês, Madhav Kumar Nepal. EFE ms/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG