O rabino antissionista Moshé Hirsch, que foi ministro de Yasser Arafat, morreu no domingo em Jerusalém aos 86 anos, informaram seus parentes." /

O rabino antissionista Moshé Hirsch, que foi ministro de Yasser Arafat, morreu no domingo em Jerusalém aos 86 anos, informaram seus parentes." /

Morre rabino antissionista Moshé Hirsch, ex-ministro de Yasser Arafat

O rabino antissionista Moshé Hirsch, que foi ministro de Yasser Arafat, morreu no domingo em Jerusalém aos 86 anos, informaram seus parentes.

AFP |

O rabino antissionista Moshé Hirsch, que foi ministro de Yasser Arafat, morreu no domingo em Jerusalém aos 86 anos, informaram seus parentes.

Nascido em Nova York, o rabino Hirsch era o genro do rabino Aaron Katzenelbogen, fundador do movimento "Neturei Karta" ("Guardiães da Cidade"), um grupo judeu ultraortodoxo e antissionista.

Moshé Hirsch, que vivia no feudo judeu ortodoxo de Mea Shearim, em Jerusalém, se tornou em 1974 um dos dirigentes desse grupo minoritário depois da morte do rabino Amram Blau.

Muito ligado ao ex-líder palestino Yasser Arafat, foi nomeado por este último "ministro de Assuntos Judaicos" de seu primeiro governo em 1995.

Hirsch, que considerava Yasser Arafat um "irmão e amigo", defendia a causa palestina, por acreditar que o Estado de Israel devia ser destruído.

Segundo a doutrina dos "Neturei Karta", "o estabelecimento de um Estado judaico na Palestina só poderá ocorrer depois da chegada do Messias".

O rabino Hirsch havia perdido um olho por causa da agressão sofrida por um religioso judeu que jogou ácido em seu rosto.

A corrente "Neturei Karta" é muito polêmica dentro da tendência judaica ultraortodoxa de Mea Shearim, formada por centenas de famílias.

mib/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG