Morre principal defensor da eutanásia em Hong Kong

Pequim, 2 jan (EFE).- O principal defensor da eutanásia em Hong Kong, o paralítico Choi Wan-fung, morreu na ex-colônia britânica em 28 de dezembro, após 16 anos de dor física que, segundo os parentes, poderia ter sido evitada se a eutanásia fosse legal no território.

EFE |

Segundo informa hoje o jornal "South China Morning Post", Choi pediu a seus cuidadores que comunicassem sua morte aos jornalistas.

Choi, de 57 anos, ficou paralítico ao cair em uma escada rolante em 1993, e vivia recluso em casa, após ser abandonado pela mulher e irmãos após o acidente, e ficar apenas ao cuidado de uma enfermeira indonésia e de outros parentes.

Ele afirmava que, se tivesse mobilidade para se suicidar, teria feito isso. EFE mz/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG