Morre nos EUA o ex-presidente da gravadora Capitol, que assinou com os Beatles

O ex-presidente da gravadora Capitol, Alan Livingston, que havia incorporado os Beatles ao seu selo abrindo as portas para a Beatlemania nos Estados Unidos, morreu na Califórnia (oeste) aos 91 anos, informou neste sábado o jornal Los Angeles Times.

AFP |

Livingston, também conhecido por ter criado o personagem "Bozo o palhaço" no final dos anos 1940, morreu de causas naturais em sua casa de Beverly Hills no oeste de Los Angeles, declarou a neta ao diário.

Livingston não acreditava inicialmente na possibilidade de um grupo inglês fazer sucesso nos Estados Unidos e hesitou antes de assinar um contrato em 1963 com "os quatro fabulosos", que já eram populares em seu país.

Mas depois de uma memorável participação da banda britânica em fevereiro de 1964 no programa de auditório "The Ed Sullivan Show", os Beatles se tornaram os ídolos da juventude norte-americana.

Durante sua participação na Capitol, Livingston também assinou com os Beach Boys e contribuiu para relançar a carreira de Frank Sinatra, segundo o jornal.

tq/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG