Morre no Chile viúva de Allende

Santiago do Chile, 18 jun (EFE).- Hortensia Bussi, viúva do ex-presidente chileno Salvador Allende, morreu hoje em casa em Santiago, aos 94 anos, como informaram fontes ligadas a sua família.

EFE |

De acordo com as fontes, no momento da morte, por causas que ainda não foram informadas, Hortensia estava em companhia de suas filhas Carmen Paz e Isabel Allende, que é deputada.

Nascida em 22 de julho de 1914, Hortensia Bussi foi professora de história e geografia e após o golpe militar que custou a vida de seu marido, em 11 de setembro de 1973, se exilou no México.

Em 1940, se casou com Salvador Allende, com quem teve três filhas: Carmen Paz, Beatriz, já falecida, e Isabel.

Durante a ditadura de Augusto Pinochet, a viúva de Salvador Allende se comprometeu de forma decidida com as forças políticas que, do exílio, lutaram pela recuperação da democracia.

Para seu 94º aniversário, em julho do ano passado, a atual presidente do Chile, Michelle Bachelet, enviou para Hortensia uma carta de saudações em que transmitiu sua admiração, "por seu exemplo de integridade".

A presidente chilena louvou também a viúva de Allende pelo que chamou "de enorme compromisso com a democracia".

Segundo pessoas próximas, Hortensia morreu de forma tranquila e se manteve absolutamente lúcida até os últimos momentos de sua vida.

EFE je/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG