Morre líder de grupo islâmico acusado de massacre de cristãos no Paquistão

Islamabad, 17 ago (EFE).- Um grupo de homens armados matou hoje a tiros o líder de um grupo extremista islâmico paquistanês acusado pelas autoridades de estar envolvido em um ataque recente contra a minoria cristã do país, informou uma fonte policial.

EFE |

Sher Ali Haideri, líder espiritual da organização Sipah-e-Sahaba Pakistan (SSP), foi assassinado junto a um colaborador enquanto retornava de carro hoje para sua residência em Khairpur, na província de Sindh, segundo a fonte, citada pelo canal privado "Geo TV".

Um dos atacantes foi morto pelos guardas de Haideri durante o tiroteio, no qual outras seis pessoas ficaram feridas, de acordo com a versão de outra fonte policial divulgada pela agência paquistanesa "Online". Os outros atacantes conseguiram escapar.

As autoridades ordenaram a mobilização das forças de segurança em várias áreas do distrito, após o assassinato do líder do SSP.

Em algumas localidades de Sindh e na capital, Karachi, houve incidentes violentos hoje, como o lançamento de pedras, o incêndio de três ônibus, um veículo e um posto de gasolina a cargo de manifestantes e simpatizantes de Haideri, informou a imprensa.

O conselho de especialistas em lei islâmica do Paquistão condenou o ataque e declarou três dias de luto pela morte de Haideri. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG