O homem que matou cinco pessoas na quinta-feira ao avançar com um automóvel contra o cortejo da família real da Holanda faleceu em consequência dos ferimentos, anunciou a justiça holandesa.


Carro atingiu cerca de 14 pessoas durante passagem da família real / AFP

"O homem de 38 anos, natural de Huissen (leste), suspeito do ataque contra a família real, faleceu em consquência dos ferimentos no hospital", afirmou o porta-voz da procuradoria, Wim de Bruin. O homem teria sofrido um traumatismo cerebral grave.

As investigações prosseguirão agora para esclarecer a tragédia e se havia outras pessoas envolvidas no ataque.

O homem, identificado como Karst S., dirigia um veículo que avançou contra a multidão no momento da passagem da família real em ônibus por uma avenida de Apeldoorn, centro do país, por ocasião do Dia da Rainha. Cinco pessoas morreram e 11 ficaram feridos.

Uma operação policial na casa de Karst S. encontrou armas, explosivos e indicações sobre uma conspiração mais amplia, segundo um comunicado da procuradoria.

Segundo a imprensa, o autor do ataque teria atuado por desespero, depois de ter perdido o emprego e ter sido despejado.

O veículo se chocou contra um monumento, diante dos olhares atônitos da rainha Beatrix.

Leia mais sobre Holanda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.