Morre Garganta Profunda, o informante de Watergate

Mark Felt, ex-segundo-em-comando do FBI (a polícia federal dos Estados Unidos), que se tornou conhecido como o informante Garganta Profunda por ter passado informações cruciais aos jornalistas que revelaram o escândalo de Watergate morreu na Califórnia. Felt, de 95 anos, sofreu insuficiência cardíaca. Sua identidade foi revelada há três anos em um artigo na revista Vanity Fair.

BBC Brasil |



O artigo de John O'Connor revelou a identidade de um homem que estava no centro de uma das tramas políticas mais dramáticas do século 20. Felt teria insistido no anonimato quando passou informações sobre o presidente Richard Nixon e seus assessores aos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein, do jornal americano Washington Post.

A série de reportagens do jornal americano sobre o tema pressionou Nixon, que acabou renunciando ao cargo em 1974, em um episódio sem precedentes na história americana.

Durante mais de 30 anos, Felt negou envolvimento no vazamento de informações sobre a ligação entre a Casa Branca e a colocação de escutas nos escritórios do Partido Democrata em Washington durante a campanha eleitoral de 1972.

Mas em 2005, Felt disse a John O'Connor que era o homem a quem os jornalistas chamavam de Garganta Profunda.

Os repórteres Bob Woodward e Carl Bernstein tinham dito que só confirmariam a identidade de Garganta Profunda depois que ele morresse.

Segundo os críticos de Felt, ele teria "traído" seu comandante-em-chefe, o presidente.

Já seus simpatizantes o consideram um herói por ter denunciado uma administração corrupta.

Leia mais sobre Garganta profunda

    Leia tudo sobre: garganta profunda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG