Morre Friedrich Katz, biógrafo do revolucionário Pancho Villa

Austríaco Katz foi professor de história na Universidade de Chicago e desenvolveu importantes obras sobre o México e a América

EFE |

O historiador austríaco Friedrich Katz, autor de uma importante biografia sobre Pancho Villa e autor de uma extensa obra sobre a Revolução mexicana, morreu na madrugada de sábado aos 83 anos nos Estados Unidos, confirmou o Conselho Nacional para a Cultura e as Artes (Conaculta) do México.

O pai do historiador, Leo Katz (1892-1954), foi um historiador e jornalista comunista, de origem judaica, que teve que fugir para a França em 1933 e que simpatizou com a República espanhola durante a guerra civil desse país (1936-1939).

Da França os Katz foram para o México em 1940 graças a que a família obteve asilo neste país durante a Segunda Guerra Mundial, quando era presidente o general Lázaro Cárdenas.

Friedrich Katz passou sua adolescência neste país, se graduou no Wagner Collage de Nova York em 1948, fez doutorado na Universidade de Viena em 1954, e obteve um pós-doutorado na Universidade Humboldt de Berlim.

Desde 1971 foi professor de História na cátedra Morton D. Hull da Universidade de Chicago, de onde desenvolveu uma extensa obra centrada na história do México e da América Latina, e nas relações diplomáticas entre América Latina, Europa e EUA.

Desde 1997 Katz era membro da Academia Mexicana de Ciências e recebeu numerosos reconhecimentos no México como a Ordem do Mérito Acadêmico da Universidade de Guadalajara (1988) e a Ordem da Águia Asteca, lembra o Conaculta.

    Leia tudo sobre: Friedrich Katzhistoriador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG