Morre físico americano John Wheeler, ex-colaborador de Einstein

O físico americano John Wheeler, um dos últimos colaboradores de Albert Einstein e autor de numerosos trabalhos em física teórica, especialmente sobre fissão nuclear, morreu neste final de semana, aos 96 anos.

AFP |

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, manifestou sua tristeza em um comunicado publicado hoje pela Casa Branca: "Laura (Bush) e eu estamos tristes pelo desaparecimento de John Wheeler, um dos maiores físicos americanos".

"Durante sua carreira, Wheeler colaborou com cientistas como Albert Einstein e Niels Bohrn em projetos que mudaram o curso da história".

Wheeler integrou o projeto Manhattan, que criou a primeira bomba atômica.

John Wheeler morreu no sábado passado, dia 13 de abril, em Hightown (Nova Jersey), vítima de uma pneumonia, disse sua filha Alison Wheeler Lahnston.

Nascido em 9 de julho de 1911 em Jacksonville, na Flórida, Wheeler foi reconhecido particularmente por sua pesquisa envolvendo os chamados buracos negros, termo que adotou em 1967, durante uma conferência em Nova York.

Com os buracos negros, Wheeler explicou o possível fim das estrelas e como tais colapsos formam um campo gravitacional que absorve tudo em torno de si.



    Leia tudo sobre: físicamorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG