Morre em Cuba o diplomata mexicano Gustavo Iruegas

México, 22 out (EFE).- O diplomata mexicano Gustavo Iruegas, que participou ativamente dos processos de pacificação na América Central nas décadas de 60 e 80, morreu hoje em Havana (Cuba), onde recebia um tratamento médico, informou a Secretaria de Relações Exteriores (SRE).

EFE |

A Chancelaria lamentou em comunicado o "sensível falecimento" do embaixador Iruegas, que estava afastado desde 2003 e que teve uma longa e destacada trajetória na diplomacia mexicana desde 1966.

Iruegas foi subsecretário para a América Latina e o Caribe, diretor do sistema para as Nações Unidas e diretor-geral de proteção.

Além disso, foi embaixador do México no Uruguai, Noruega e Jamaica, e desempenhou trabalhos diplomáticos no Brasil, El Salvador, Nicarágua e Cuba.

Iruegas deixou a diplomacia por divergências com a política externa do Governo do conservador Vicente Fox (2000-2006), e foi assessor em matéria de assuntos exteriores do líder esquerdista Andrés Manuel López Obrador. EFE jrm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG