Morre em atentado o chefe da tribo à qual pertencia Saddam Hussein

Bagdá, 10 jun (EFE).- O chefe tribal Ali al-Nada, líder do clã Al-Bunaser, ao qual pertencia o ex-presidente iraquiano Saddam Hussein, morreu hoje em um atentado em Tikrit, 170 quilômetros ao norte de Bagdá, informaram fontes policiais iraquianas.

EFE |

Ali al-Nada, dirigente tribal que recebeu o corpo de Saddam para o enterro depois que o ex-ditador foi enforcado, em dezembro de 2006, morreu após a explosão de uma bomba colocada no veículo onde viajava.

Também morreram o motorista do automóvel e um segurança, enquanto outros dois guarda-costas ficaram gravemente feridos, segundo as fontes.

A Polícia não se pronunciou sobre as razões deste assassinato, mas vários analistas disseram que o dirigente tribal foi recentemente acusado por grupos rebeldes de "cooperar com o Governo e de trair a causa iraquiana".

O irmão de Ali al-Nada, Mahmoud, também foi assassinado há dois anos durante um ataque contra um estabelecimento comercial.

Além disso, o corpo de um ex-oficial do Exército iraquiano, Ali Hussein al-Jabouri, foi localizado nesta segunda-feira à noite nas proximidades de Baiji, 180 quilômetros ao norte de Bagdá.

Jabouri trabalhava para uma companhia iraquiana de telefonia celular, e, segundo as fontes, morreu após ser baleado. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG