Zagreb, 21 jul (EFE).- O ex-comandante do campo de concentração croata pró-nazista de Jasenovac, Dinko Sakic, extraditado em 1998 pela Argentina, morreu ontem à noite aos 87 anos de idade em um hospital penitenciário de Zagreb, informou hoje a agência de notícias croata Hina.

Sakic, que durante quase meio século viveu na província de Buenos Aires, foi condenado em 1999 a 20 anos de prisão por um tribunal croata e cumpria pena na prisão de Lepoglava, na capital croata.

Entre 1941 e 1945 no campo de Jasenovac morreram milhares de sérvios, judeus, ciganos e croatas antifascistas.

O centro Yad Vashem, o Museu do Holocausto de Jerusalém, afirma que neste campo, situado a cerca de cem quilômetros ao sudeste de Zagreb, foram assassinadas mais de 500 mil pessoas, na maior parte sérvias. EFE sn/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.