Elizaveta Mukassei, que formou com o marido uma lendária dupla de espiões do período soviético, morreu aos 97 anos, anunciou o Serviço de Inteligência Externa da Rússia (SVR).

A carreira desses dois agentes se estendeu dos anos 1940, na época de Stalin, até a deçada de 70. Durante este período, os dois realizaram, sob os codinomes de "Zéfiro" e "Elza", inúmeras missões de infiltração, cujos detalhes jamais foram revelados.

A morte da ex-espiã acontece cerca de um ano depois da de seu marido, Mikhail, falecido em agosto de 2008, aos 101 anos.

"Sob codinomes falsamente cândidos, eles serviram à Rússia durante mais de 50 anos, leal e discretamente, às vezes arriscando suas vidas", declarou, em um comunicado, o porta-voz do SVR, Serguei Ivanov.

Os detalhes sobre a vida e a carreira da espiã são pouco conhecidos, exceto que durante a Guerra Fria trabalhou como agente secreta no Ocdiente, principalmente de 1939 a 1943, em Los Angeles, onde seu marido era oficialmente vice-cônsul da União Soviética.

Em 1955 ela realizou, segundo o SVR, sua missão mais importante, um trabalho de espionagem em circunstâncias particulares no exterior, em um país da Europa Ocidental, não-identificado.

O casal voltou definitivamente para Moscou em 1977.

sjw-alf/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.