Morre aos 89 anos o filantropo espanhol Vicente Ferrer

Nova Délhi, 19 jun (EFE).- O filantropo espanhol Vicente Ferrer morreu hoje aos 89 anos na cidade indiana de Anantapur, epicentro de sua ação humanitária, onde trabalhou para tornar realidade o sonho de acabar com a pobreza e melhorar a vida dos mais desfavorecidos.

EFE |

Ferrer morreu em casa, acompanhado por sua esposa Anne, seu filho Moncho e sua nora Vushala, informou à Agência Efe a porta-voz da Fundação Vicente Ferrer, Blanca Romañá.

O filantropo catalão, que se encontrava em estado crítico, morreu por causa de uma parada cardiorrespiratória depois que nos últimos dias seu estado de saúde se agravou.

Blanca explicou que o trabalho iniciado por Vicente Ferrer "mudou a vida de muitas pessoas" e que ele realizou um "sacrifício integrador e não paternalista", que permitia que as pessoas beneficiadas se envolvessem "no processo de mudança".

A fundação criou uma rede de solidariedade entre os cidadãos dos povoados e os 1.800 trabalhadores indianos da organização e os 15 voluntários espanhóis que trabalham em Anantapur continuarão com o trabalho humanitário empreendido por Ferrer, segundo a porta-voz.

"Erradicar a pobreza era o autêntico sonho de Vicente. Nosso propósito é continuar seu sonho", asseverou. EFE mb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG