Morre, aos 78 anos, o dramaturgo Augusto Boal

Rio de Janeiro, 2 mai (EFE).- Morreu hoje, aos 78 anos, o dramaturgo Augusto Boal, embaixador mundial do teatro da Unesco, por insuficiência respiratória, segundo informou sua família.

EFE |

Fundador do teatro do oprimido, Boal sofria de leucemia e estava internado desde terça-feira em um hospital no Rio de Janeiro por seus problemas respiratórios.

Entre 1971 e 1980, ele fugiu da perseguição do regime militar (1964-1985) e viveu exilado na Argentina, Estados Unidos e na França, onde ensinou suas técnicas na Universidade de Sorbonne, em Paris, voltando ao Brasil após a revogação do AI-5 e a Anistia política.

Na década de 1990, Boal se elegeu vereador no Rio de Janeiro, pelo PT.

O teatro do oprimido plantou a semente de algumas correntes do teatro moderno que transformam o espectador em parte ativa da peça e enfatiza temas sociais comuns aos participantes e espctadores.

Em março, já debilitado pelo câncer, recebeu o reconhecimento de "embaixador mundial do teatro" da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

EFE mp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG