Morre aos 55 anos a gorila mais velha do mundo em cativeiro

Washington, 5 set (EFE).- Jenny, considerada a gorila mais velha do mundo em cativeiro, morreu hoje no Zoológico de Dallas, no estado americano do Texas, informaram fontes oficiais.

EFE |

Um porta-voz do zoológico assinalou que as autoridades decidiram sacrificar a primata, porque ela sofria de um câncer estomacal incurável.

"Durante as últimas semanas, advertimos que elas se sentia muito mal. Foi uma decisão que teve a ver com sua qualidade de vida", indicou o porta-voz.

Jenny, que tinha completado 55 anos em maio, foi considerada este ano a gorila mais velha do planeta pelo Sistema Internacional de Informação de Espécies, que mantém dados sobre os animais em cativeiro no mundo todo.

A primata, que nasceu na selva africana, tinha sido comprada pelo zoológico de Dallas em 1957, e em 1965 deu à luz outra gorila fêmea, chamada Vicki.

Geralmente, os gorilas em estado selvagem vivem entre 30 e 35 anos, mas em um zoológico, sob cuidados veterinários e sem a ameaça de outros animais predadores, podem sobreviver até 50 anos.

Segundo o Sistema Internacional de Informação de Espécies, agora o gorila mais velho em cativeiro é Colo, uma fêmea de 51 anos que vive no zoológico de Columbus, em Ohio. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG