Morre aos 115 anos a mulher que seria a mais velha do mundo

A afro-americana Gertrude Baines, que, segundo o grupo Gerontology Research Group, seria a mulher mais idosa do mundo, morreu nesta sexta-feira aos 115 anos.

AFP |

AP

Consultor do Guinness Robert Young (esq.), entrega à Baines o certificado de
pessoa mais velha em seu aniversário de 115 anos, em 6 de abril deste ano


As autoridades de Cuba, no entanto, afirmam que esse título pertence a uma cubana que tem 124 anos.

"Gertrude Baines faleceu esta manhã às 07h25", declarou à AFP Emma Camanag, administradora do hospital Western Convalescent.

A anciã afro-americana nasceu em 6 de abril de 1894 em Shellman, estado da Geórgia (sudeste), e seus avós foram escravos.

Baines era considerada como a mulher mais velha do mundo pelo Gerontology Research Group dos Estados Unidos, no entanto, o registro civil de Cuba informou à AFP sobre a existência de outra senhora centenária, Juana Bautista de la Candelaria Rodríguez, que teria 124 anos.

Candelaria Rodríguez nasceu em 2 de fevereiro de 1885 na Finca Santa Rosa, província de Granma (sudeste), segundo as autoridades.


Leia mais sobre mulher mais velha do mundo

    Leia tudo sobre: centenariaidosomulher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG