Morre a última descendente da família fundadora da agência britânica Reuters

A baronesa Marguerite de Reuter, a última descendente da família que fundou a agência de notícias internacional Reuters, em 1851, morreu domingo aos 96 anos, informou o grupo nesta segunda-feira.

AFP |

A baronesa era viúva de Oliver, o quarto barão de Reuter e neto de Paul Julius Reuter, o fundador da agência.

Um porta-voz da Reuters precisou que o título de nobreza será extinto, já que Marguerite e Oliver não tiveram filhos.

Paul Julius Reuter, oriundo da Alemanha, se instalou em Londres depois de ter dirigido uma agência de notícias em Aachen, sua cidade natal, na qual se usava o telégrafo e pombos-correios.

Em 1851, fundou a Reuters para divulgar informação geral a meios de comunicação de todo o mundo.

Nos anos 70 do século XX, a agência evoluiu para a difusão de dados econômicos em tempo real nas salas de operações financeiras.

psr/elm/sd

    Leia tudo sobre: reuters

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG