Morre a 2ª siamesa separada em hospital de Londres

Londres, 26 dez (EFE).- A menina siamesa britânica que sobreviveu à separação de sua irmã, falecida há 24 dias, morreu nesta quinta-feira, informaram hoje os médicos que a atendiam no Hospital Great Ormond Street de Londres.

EFE |

A pequena Faith ("Fé"), que se encontrava em situação grave após a separação de sua irmã em 2 de dezembro último, "sucumbiu à complexidade de seu estado", explicou o doutor Agostino Pierro, chefe de cirurgia do centro hospitalar.

Pierro expressou tristeza, embora tenha reconhecido que o resultado "não era inesperado" caso fosse levado em conta o frágil estado da criança, que tinha nascido a sua irmã pelo abdômen.

Os pais, Aled Williams, de 28 anos, e Laura Williams, de 18, ambos de Shrewsbury (centro da Inglaterra), acompanhavam a menina no momento de sua morte.

As meninas nasceram em 26 de novembro unidas pelo peito e compartilhavam o fígado e parte do sistema digestivo, apesar de terem corações e sistemas respiratórios diferentes.

Os médicos tinham pensado inicialmente esperar mais tempo para que as pequenas crescessem e estivessem mais bem preparadas para a operação, mas seu estado piorou e decidiram passar à ação.

"Foi uma operação de emergência, porque se bloqueou o intestino que compartilhavam e isso só podia ser resolvido com a separação", explicou Pierro após anunciar a morte de Hope.

Os casos de siameses são muito raros e ocorrem em um a cada 200 mil nascimentos, embora só em um caso a cada 400 mil os bebês sigam com vida. EFE pa/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG